Aulas de Inglês
 com o Método Callan
desde 1998

Explicação do Método Callan

 

O resultado é garantido não importa o que aconteça   

O ponto mais importante para o aluno se lembrar é que, embora ele possa achar um pouco difícil entender como o Método Callan funciona, sempre obterá o resultado garantido. 
 

Nenhuma idéia preconcebida      

Um dos maiores problemas que uma nova invenção tem que enfrentar,  além de ser desacreditada, é que inicialmente é mal entendida. As pessoas tentam associá-la com suas experiências passadas.  Se uma invenção é nova,  ela não pode ser facilmente associada a qualquer coisa no passado.  Se pudesse, seria improvável que fosse nova. É então pedido ao aluno que limpe  sua mente de todas as idéias preconcebidas de como o inglês deveria ser ensinado, caso ele deseje desfrutar de todos os benefícios do Método Callan.
 

Não se confunda com o Método.  Aceite tudo de mente aberta, e faça exatamente o que o professor e a escola pedirem.  Então julgue através dos resultados    

Seria necessário um livro inteiro para explicar exatamente como o Método funciona.  O aluno deve então se sentar e relaxar, e deixar a escola levá-lo ao resultado garantido. 

Esta "Explicação do Método" dará ao aluno uma idéia de como o Método funciona, porém ele não deve se preocupar ou teorizar sobre o que ele não entender.  Inicialmente, o aluno deve fazer o que a escola pede, mas, após o primeiro mês, ele pode começar a se confundir com o Método, e tirar todos os tipos de falsas conclusões.  É neste momento que ele deve reler esta " Explicação " e pedir ao seu professor ou a escola que explique em detalhes o que ele não entender. 
 

Os três principais pontos que confundem o aluno      

Os três pontos principais sobre os quais o aluno se confunde normalmente em relação ao Método são: 1) A constante mudança de professor, 2) O constante movimento de alunos de um curso para outro, e 3) O constante retorno  para lições já estudadas.  Uma breve explicação destes três pontos é dada nos próximos tópicos. 
 

Os problemas de uma escola particular de idiomas são muito grandes      

Uma escola particular de idiomas sofre com problemas de organização que são insolúveis.  Ao contrário de uma escola pública, ela tem que lidar com uma constante ida e vinda de alunos e professores, e os organizar em cursos, movendo-os ao redor como em um jogo de xadrez.  Ao contrário de uma escola pública, uma escola privada não tem nenhum controle sobre seus professores ou alunos. Eles vêm e vão como lhes agrada.  O mais leve transtorno na organização da escola pode causar muitos aborrecimentos.  Porém, a escola só precisa de um pouco de compreensão pois é capaz de lidar com seus problemas.  Uma constante mudança de professores não é um sinal de que a escola é incompetente e que não se preocupa com seus alunos - o oposto é, de fato, verdadeiro.  A escola gostaria de manter o mesmo professor com a mesma classe o tempo inteiro e fazer os alunos assistirem às aulas diariamente à mesma hora, mas tal ideal só é possível em uma escola pública.  Em uma escola privada, os alunos mudam seus horários  para ajustá-los com seus trabalhos e suas atividades sociais. E os professores trabalham freqüentemente como free-lancers. No caso dos professores nativos, costumam voltar para seus países ou somente ficam na mesma escola por um período específico, de acordo os contratos que estabelecem.
 

O Método alcança o mesmo resultado em qualquer curso e com qualquer professor    

Uma das características do Método Callan é que, por causa de sua programação cuidadosa, pode alcançar um resultado garantido excelente,  mesmo que o aluno mude de curso uma dúzia de vezes e tenha uma dúzia de professores diferentes.  Uma mudança de curso é essencial caso o aluno reduza a velocidade de aprendizagem (ou acelere), ou tenha estado freqüentemente ausente. Mudança de professores é inevitável quando os professores estão doentes, saem de férias, chegam atrasados, ausentam-se, mudam seus horários, ou terminam seu contrato de trabalho.  Uma mudança de professor também ajuda os alunos a entender e identificar sotaques diferentes. 
 

Graduação precisa    

A maioria das escolas divide seus alunos em somente três categorias (às vezes cinco) - Avançado, Intermédiário e Iniciante - somente de acordo com o nível de conhecimento dos alunos, e então os deixa no mesmo curso ao longo de seus estudos. Por outro lado, uma escola que usa  o Método Callan divide seus alunos em várias categorias, não só de acordo com conhecimento, mas também de acordo com a velocidade de aprendizagem, e os move de curso para curso caso eles acelerem ou reduzam a velocidade.

Há alunos rápidos, médios e lentos, e até mesmo alunos muito rápidos e muito lentos.  Estes têm que ser mantidos separados o máximo possível, e constantemente re-graduados à medida que progridem.  Alunos que começam rápidos podem reduzir a velocidade depois, enquanto os que começam lentamente podem acelerar e devem ser transferidos para um curso diferente. 

Por causa deste constante movimento de alunos há sempre novos cursos sendo formados, e cursos antigos sendo separados ou combinados com outros.  O aluno não deve absolutamente se preocupar com isto. As mudanças são necessárias ao funcionamento do Método, e, apesar das aparências, elas não são prejudiciais ao progresso do aluno. Na verdade, elas são benéficas.  Este é o motivo pelo qual uma escola usando o Método Callan dá ao aluno uma garantia de sucesso e não insiste em pagamento adiantado, acalmando os medos do aluno e dando confiança na escola e seu Método. 
 

Preferindo um professor a outro   

Naturalmente, todo estudante tem seu professor favorito (exatamente como todo o mundo tem um ator favorito), e gostaria de ser ensinado exclusivamente por aquele professor.  A escola gostaria de agradar o aluno (simplificaria seus problemas de administração), mas, como já foi explicado, há muito movimento entre os professores e estudantes para tornar isto possível, e, em todo caso, o aluno pode obter da mesma maneira um resultado às vezes melhor com um professor que não é seu favorito do que com um que o seja.  Também seria impossível para um professor favorito ensinar todos os alunos na escola.  Porém, é o Método Callan que obtém o resultado em um quarto do tempo em lugar do professor ou do aluno.  Naturalmente, o professor é importante, mas é o Método que realmente obtém o resultado notável. 
 

Um novo professor precisa de tempo para se estabelecer     

Ao contrário de outras formas de ensino, onde o professor conversa com seus alunos e lhes dá exercícios e traduções para fazer em classe, o Método Callan requer velocidade e uma técnica eficiente de seus professores.  Por isto há uma grande diferença entre um professor Callan novo, sem experiência e um antigo, experiente, do que há entre professores sem experiência e experientes que usam outros métodos. 

Esta diferença entre professores Callan, porém, desaparece logo depois de algumas lições, e o professor novo normalmente termina sendo tão bom quanto o antigo, e às vezes até melhor.  É pedido ao aluno ter então um pouco de paciência neste aspecto.
 

O choque inicial    

Alguns alunos ao serem apresentados ao Método Callan tendem a entrar pânico. Eles acham tudo estranho e intimidativo.  Eles pensam que eles nunca poderão acompanhar a velocidade na qual a lição é dada.  Porém, quando persistem e revisam algumas lições, percebem logo que tudo é bastante fácil e agradável, e que qualquer um pode fazer isto. Também, quando experimentam o Método Callan pela primeira vez, alguns alunos concluem que eles preferem os métodos antigos de aprendizagem.  O que eles têm que decidir, então, é se eles também preferem levar quatro vezes mais  tempo para aprender, e gastar  quatro vezes mais tempo e dinheiro.
 

O segredo do sucesso em aprender um idioma é repetir, repetir e repetir    

O ponto mais importante para o aluno entender quando aprende um idioma é a necessidade da repetição constante. Por repetição também entendemos revisão. 
 

Reflexo condicionado    

Aprender um idioma, assim como aprender a datilografar ou a tocar piano, é principalmente uma questão de se desenvolver um reflexo rápido. Praticar, praticar e praticar até conseguir.
 

Não pense 

O reflexo de um idioma vem dos orgãos de fala, não do cérebro.  O aluno tem que então aprender a falar sem pensar pois não há nenhum tempo para pensar.  Um pianista não tem tempo para pensar onde pôr seus dedos quando ele toca.  Se ele parasse para pensar, ele se perderia. Da mesma maneira, se as pessoas parassem para pensar onde pôr seus pés  quando descem correndo a escada,  eles cairiam. 
 

Repetição mecânica 

Um reflexo rápido só pode ser desenvolvido através de repetição mecânica.  Tudo tem que ser repetido e revisado inúmeras vezes até que o reflexo possa ser executado automaticamente, sem pensar. A necessidade para desenvolver um reflexo rápido através da repetição é tão grande que cada escola deveria expor em suas paredes: "O segredo do sucesso em aprender um idioma é repetir, repetir e repetir - e falar sem pensar".  
 

Quanto mais você revisa, mais rápido você aprende

É essencial para o aluno entender a importância da revisão, caso contrário ele ficará entediado e frustrado, e sentirá que não está fazendo nenhum progresso.  Quanto mais o aluno revisa trabalhos passados, aprenderá muito mais rápido. Por outro lado, quanto menos ele revisa,  mais enfadado se tornará, porque o trabalho ficará mais difícil por causa de revisão insuficiente. Parece um paradoxo, mas foi demonstrado ser verdade. Na aprendizagem do vocabulário básico de um idioma, ou seja, até o nível do Cambridge First Certificate, é essencial que toda palavra possa ser lembrada (quase que para sempre) e possa ser recordada rapidamente. O único modo para assegurar isto é através de constante revisão. 
 

Espere fazer uma revisão completa de vez em quando  

De vez em quando, se o professor sente que os alunos estão começando a reduzir a velocidade e esquecer o trabalho que fizeram no passado, ele os levará de volta a página um do Livro Um do Método. Mesmo que eles pudessem estar no meio do Livro Quatro.  Isto é para o benefício dos alunos e da escola.  Deve ser lembrado que os interesses dos alunos e da escola são idênticos.  A escola sabe que se não fizer os alunos revisarem, eles não terminarão seu curso no número garantido de horas.  Em todo caso, uma revisão sistemática completa  de vez em quando  é parte do Método. O procedimento habitual é que o professor faça uma revisão dos quatro Estágios ao término de cada dois Estágios do Método, e uma revisão completa da página um do Livro Um ao término dos Estágios 6 e 12. Revisões completas são extremamentes importantes e algumas escolas até as mencionam em seus contratos ou brochuras informativas. 
 

Siga o conselho de seu professor  

Como cliente em uma escola privada, o aluno é como um rei. Mas como aluno, ele tem que fazer o que seu professor pede.  Se seu professor (de acordo com o diretor da escola) achar que ele deve voltar e fazer uma revisão completa, ou mudar para outro curso, o aluno deve aceitar a decisão.  Se ele não aceitar, ele não obterá o resultado desejado.
 

Velocidade é essencial  

Inglês geralmente é falado a uma velocidade de 150 a 180 palavras por minuto.  Com outros métodos pedagógicos, o professor fala muito mais lentamente que isto (normalmente a uma velocidade de cerca de 100 a 120 palavras por minuto). Com o Método Callan ele fala muito mais rápido - entre 200 e 240 palavras por minuto.  Esta velocidade extra facilita para o aluno entender o inglês fora da sala de aula e, claro, o faz se concentrar mais.  Isto também ajuda a reduzir o tédio mas, mais importante, aumenta a velocidade de seu aprendizado. 
 

Reduza a velocidade mas com segurança     

Com outras matérias, "devagar e sempre" é a melhor política, mas com um idioma é melhor falar depressa e cometer erros em lugar de lentamente e não cometer erros.  A máxima "devagar e sempre",  porém, se aplica à maneira na qual o aluno progride no seu livro, por isso o Método Callan revisa as lições várias vezes até que ele as tenha dominado completamente antes de lhe permitir avançar.  Alguns alunos desejam apressar, à frente de sua habilidade de absorver e de se lembrar, acreditando que quanto mais páginas eles passarem em uma lição maior o progresso que eles estarão fazendo.  O Método Callan disciplina tais alunos para que possam progredir na velocidade natural de aprendizagem. 
 

Permita que o professor o direcione 

O aluno deve relaxar e deixar que o professor o direcione colocando palavras em sua boca - como um ventríloquo faz com seu boneco.  Brevemente o aluno poderá pôr as palavras lá ele mesmo, sem a ajuda do professor. 
 

Todos os alunos devem começar na página um do Livro Um     

Se um aluno já tiver alguma graduação em Inglês mas for lento em conversação e compreensão, ele é de fato um iniciante no que diz respeito ao idioma falado, e deve começar na Página Um, do Livro Um do Método. Se ele não começar, ele achará difícil adquirir qualquer velocidade na conversação e na compreensão.  Se ele já estudou bastante antes, ele completará o Livro Um rapidamente.  Por exemplo, um aluno que está tecnicamente no Livro Quatro quando começa, terminará o Livro Um em 10 ou 20 aulas e o Livro Dois e Três em 15 ou 20 aulas cada. 
 

90% das palavras em qualquer página serão encontradas no Livro Um   

É calculado que aproximadamente 90% das palavras em qualquer página de qualquer livro em qualquer idioma vêm das 1.000 palavras muito comumente usadas daquele idioma. Palavras como "vir, ir, rápido, lento, negro, ter, o, um, freqüentemente, raramente", etc. - palavras que são usadas centenas de vezes por dia.  Elas são as palavras encontradas no Livro Um do Método Callan, que significa que o Livro Um tem que ser revisado e revisado até que as palavras dele brotem na língua do aluno quase tão rapidamente e facilmente quanto as palavras no seu próprio idioma  - elas formam a base do idioma e de todo o aprendizado futuro. 

Uma estatística mais notável é que meras 43 palavras  são 50% das palavras mais comumente usadas, enquanto que meras 9 palavras (" and, be, have, it, of, the, to, will e you ") são 25%. 
 

O resto é fácil 

Se o aluno repetir o Livro Um até o  ponto onde ele alcançará velocidade máxima, ele passará muito mais rapidamente pelos livros restantes. Se o estudante não estudar bem o Livro Um, os estudos futuros dele sofrerão.  Se o primeiro piso de um edifício não é construído solidamente, os pisos construídos sobre ele eventualmente mostrarão rachaduras e o edifício precisará de conserto constante. 
 

Permita que o professor faça cada pergunta duas vezes  

O aluno deve permitir que o professor faça cada pergunta duas vezes.  Isto torna  possível para o professor falar depressa.  Se ele fizesse a pergunta uma vez só, ele teria que falar lentamente.  Também dá ao estudante uma segunda chance de ouvir a pergunta, e lhe permite tempo para formar sua resposta. 
 

Responda primeiro na negativa

Onde possível, o aluno deve responder as perguntas primeiro na negativa e então com uma afirmativa.  Isto lhe dá a oportunidade de falar em maior duração, assim como também de praticar as sentenças negativas. Também ajuda  a exercitar sua memória, forçando-o a recordar opostos, por exemplo, “uma cidade não é pequena, mas é grande”. 
 

As respostas têm que conter as mesmas palavras que as perguntas

As perguntas e respostas do Método Callan seguem um padrão fixo de palavra por palavra.  Nem o professor nem o estudante devem se desviar disto.  O aluno não deve responder as perguntas de uma maneira livre (exceto no estágio 11).  Ele deve praticar as palavras e estruturas que estão nas perguntas, e ele só pode fazer isto respondendo em um padrão fixo.  Por exemplo: “O livro está debaixo da mesa? - Não, o livro não está debaixo da mesa, mas está sobre a mesa." 
 

Não espere entender tudo imediatamente. 

Um dos pontos que mais confunde o aluno sobre o Método Callan é o modo como o professor o apressa e não lhe dá tempo para pensar ou entender tudo o que está sendo dito.  O aluno não deve se preocupar com isto.  Não é importante para ele entender tudo imediatamente.  Ele ouvirá isto novamente,muitas e muitas vezes no futuro. 

Ao término do Estágio 5, por exemplo, o estudante pode obter só 70% no exame e se sentir desencorajado (de fato, ele pode obter só 70% em todo exame), mas se ele fosse fazer o exame novamente para o Estágio 4, ele obteria 80%, ainda se ele fizesse o exame para o Estágio 3, ele obteria 90%.  Este é o modo que o Metodo Callan funciona. O aluno pode reclamar que ele quer entender tudo todo o tempo, e que ele não é um autômato.  Pelo contrário, no que se refere à aprendizagem de um idioma em suas fases iniciais, isto é exatamente o que o estudante é - um tipo de autômato inteligente.  Se ele tenta entender tudo todo o tempo, ele se confundirá e reduzirá a velocidade.  É por isso que algumas crianças (especialmente aquelas por volta da idade de 11 a 16) aprendem mais rapidamente que os adultos - eles não questionam muito as coisas.  Crianças muito pequenas, é claro, não questionam  nada no que se refere a um idioma.  Isto é porque eles não sabem que perguntas fazer. 
 

O livro do aluno deve ficar fechado 

Enquanto o professor está fazendo perguntas, o aluno deve ter seu livro fechado, de forma que ele possa se concentrar no que o professor está dizendo.  Também, com o livro dele fechado, ele não confundirá as palavras do modo como são pronunciadas com o modo que são escritas.  
 

Não faça perguntas ao professor

O aluno não deve interromper o professor com perguntas.  Se há qualquer coisa que ele não entende, ou algo que ele deseja saber, ele deve perguntar ao professor após a lição. 
 

Sem bate papo

É extremamente importante que o professor e alunos não batam papo durante a lição.  Eles só devem perguntar e responder as perguntas dos livros do Método. Conversar sem propósito é um grande desperdício de tempo e reduz enormemente a velocidade do processo de aprendizagem.  Bater papo parece ser um modo agradável e eficiente de aprendizagem de um idioma, mas não é.  Isto porque o professor é o mais falador entre os alunos e normalmente termina por fazer a maioria da conversa.  Também é muito caro do ponto de vista do aluno, porque aumenta o tempo de estudo consideravelmente - pode, de fato, até mesmo dobrar. 
 

Conversação livre 

Conversação livre, embora administrada em inglês, também é um desperdício de tempo. O aluno não aprende nada novo, e só usa as palavras que ele já sabe. Mesmo que ele aprenda palavras novas, ele não as revisa, e conseqüentemente logo as esquece.  Também, é muito difícil manter uma conversação ao mesmo tempo com várias pessoas, e, como no bate papo, o professor é sempre o mais falador entre os alunos, e termina normalmente por fazer a maior parte da conversação.  Em todo caso, o Método Callan está baseado em uma forma de conversação - conversação dirigida, quer dizer, não conversação livre. 
 

O professor não deve falar o idioma dos alunos 

Com exceção da palavra ocasional aqui e ali, o professor não deve falar aos alunos no seu próprio idioma.  A lição deve ser administrada completamente em inglês.  Esta é outra razão pela qual conversa e conversação livre são um desperdício de tempo.  Bater papo e conversar livremente normalmente exigem que o professor faça muita tradução e explicação no próprio idioma dos alunos. 
 

Não fale com os outros alunos 

É pedido ao aluno não falar com seus vizinhos durante a aula.  Se fizer assim, fará o trabalho do professor muito difícil, irritante e exaustivo. Ao contrário de outras matérias, um idioma requer a atenção total do aluno no professor o tempo inteiro, especialmente quando o idioma está sendo ensinado pelo Método Callan. 
 

Sempre use contrações 

O aluno sempre deve usar as formas contraídas quando falar inglês na sala de aula.  Isto é para assegurar que ele se familiarize cedo com elas em seus estudos.  Contrações não são fáceis de aprender, e são a causa principal da dificuldade do aluno em entender inglês fora da sala de aula. 
 

Ditados 

Alguns alunos detestam fazer ditados.  No entanto, ditados são extremamente necessários  porque ensinam o aluno a soletrar corretamente e melhorar sua pronúncia (fazendo com que ele se concentre no som de cada palavra).  O aluno não deve se preocupar em cometer muitos erros em seus  ditados, ele melhorará automaticamente com o passar do tempo.  Quando ele alcançar o estágio 5 ele estará fazendo poucos erros.Os ditados ao longo do Método consistem em orações desconexas.  Isto é para possibilitar que eles contenham o máximo de vocabulário recentemente aprendido. 
 

Erros comuns de pronúncia 

A lista seguinte de palavras vem da primeira metade do Livro Um e contém os sons que a maioria dos alunos pronuncia incorretamente.  O aluno deve praticar a pronunciar estas palavras, elas lhe darão a chave para a pronúncia de todas as outras palavras do idioma que contém os mesmos sons. A pronúncia inglesa pode ser bastante fácil se o aluno não tentar racionalizar em cima disto, ou pensar na ortografia das palavras, mas ao invés, só copiar e praticar a forma correta. O aluno deveria se concentrar na pronúncia durante a primeira  metade do Livro Um até que ele a aperfeiçoe bem.  Toda vez que ele cometer um erro o professor deverá corrigí-lo através de imitação.  Por exemplo, " Não, não, não 'thees ees’ mas 'this is'".  Deste modo, até que o aluno alcance a metade do Livro Um, a pronúncia não deverá lhe dar muita dificuldade.  Por outro lado, se a pronúncia não é corrigida suficientemente, os erros podem ficar com o aluno pelo resto de sua vida. 

Naturalmente, cada nacionalidade terá certas  palavras e sons peculiares que acha difícil de pronunciar. 
O professor deve acrescentá-los nesta lista, e pôr a lista na parede da sala de aula.   
 

I                        O                     ER                    O                   A

this                   no                    first                  front                 as

it’s                   coat                  third                 London             have

is                      don’t                her                   coming

city                   both                  person              country

miss                 only                  word                mother

in                     most                 verb                  some

difference                                 prefer               son

still                                           turn                  money

difficult                                                             month

milk                                                                  love

little                                                                                                            

 A                     OO                   H                    MISC.

all                     look                  home              a: an

fall                    book                 hat                  what

wall                   took                 head                the book

call                                            hear                the eye

                                                                       We’re

                                                                       answering

                                                                       or

                                                                       fifth 
 

1) Sit on it. 2) Oh no don’t go so slowly. 3) The third, the thirteenth and the thirty-third. 4) Send some money to London. 5) As I have none. 6) All walls fall. 7) Look at the book. 8) Home, hat, head, hear.
  

Palavras que os professores pronunciam de modo diferente de outros 

Apesar dos professores do Método Callan geralmente falarem  o inglês padrão, algumas vezes a pronúncia deles pode variar nas palavras abaixo contidas no Livro Um. Estas variações são corretas uma vez que existe mais de uma forma aceita na pronúncia do inglês padrão. De qualquer modo é aconselhável que os professores tenham entre si o mesmo padrão de pronúncia, de maneira a evitar que os estudantes fiquem confusos.  
 

1) Against     2) Direct        3) Interesting        4) Prefer       
5) Suit           6) Year          7) Asia      
8) Either        9) Neither     10) Room      11) Translate    
12) Ate   13) Handkerchief    14) Often   15) Salt        16) Were 
 

Escreva no vocabulário  

Antes do aluno começar seus estudos em qualquer livro do Método Callan, é essencial que ele escreva na tradução, no seu próprio idioma, as palavras inglesas impressas em negrito.  Isto tanto pode ser feito procurando as palavras em um dicionário ou pode o professor evocá-las em sala de aula.  Outro sistema é para a escola dar ao aluno uma lista impressa, ou fotocopiada, de palavras para que ele copie em seu livro.  Qualquer sistema usado, o aluno não deve estudar sem a tradução das palavras escrita no livro dele, caso contrário ele aprenderá a um passo muito mais lento.  Escrever as palavras também o ajudará na sua aprendizagem do vocabulário. 

Algumas nacionalidades já têm a tradução do vocabulário impressa em seus livros, enquanto outras têm impressos livros de vocabulário.  Como há  aproximadamente 2.500 idiomas no mundo, não é possível fazer isto para todos idiomas.  
 

Uso de dicionários  

Embora o aluno do Método Callan não precise de um dicionário para estudar, é sempre bom ter um dicionário para seu interesse pessoal.  Um bom dicionário de bolso de 10.000 ou mais palavras (com sua pronúncia) é normalmente suficiente até o nível do Cambridge First Certificate.  Qualquer dicionário com menos palavras que isto,  levaria o aluno a constantemente ter que se dirigir a um dicionário muito maior.  Depois do nível do Cambridge First Certificate, o aluno será aconselhado a comprar um dicionário completo.  
 

Parecendo não-inteligente

Aprender um idioma em suas fases iniciais, como aprender a datilografar ou a tocar o piano, não é uma atividade intelectual.  Por conseguinte, o aluno não deve se preocupar caso ele ache difícil de aprender.  Não significa que ele não seja inteligente.  Por exemplo, um professor universitário poderia achar mais difícil de aprender um idioma que um assistente de loja.  Quando estamos aprendendo um idioma, a pessoa tem que se tornar novamente uma criança.  Isto poderia envergonhar o aluno, e o fazer se sentir tolo na frente de seu professor  e dos outros alunos.  Ele não deve se preocupar com isto.  O professor não acha que ele parece tolo, e os outros alunos na sala de aula se sentem da mesma maneira que  ele. 
 

O aluno aprende mais do que ele pensa 

O Método Callan ensina em parte por um processo de condicionar o sub-consciente. Por exemplo, com uma pergunta simples como "What do you generally write with?" o aluno dificilmente está consciente de que ele está aprendendo que nós usamos o verbo auxiliar "do" para formar o interrogativo do Presente Simples, que nós colocamos um advérbio de tempo como “generally" entre o sujeito e o verbo, e uma preposição como "with" ao término deste tipo de pergunta.  
 

Gramática não é tão importante 

O aluno deve, é claro, fazer toda tentativa para entender os pontos de gramática contidos no Método, mas não deve se preocupar muito se ele permanecer um pouco confuso.  Saber uma regra de gramática é menos importante que saber aplicar a regra, e este conhecimento ele adquire intuitivamente pela repetição constante e revisão de orações gramaticalmente corretas. Em todo caso, a gramática inglesa é relativamente sem importância e cheia de tantas exceções em suas regras que a maioria das pessoas inglesas sabe muito pouco sobre isto.  O aluno deve se lembrar que ele aprendeu seu próprio idioma quando criança sem saber qualquer coisa sobre gramática.  
 

Inglês é como um dialeto. É aprendido melhor de ouvido, então fica fácil 

Antes da invasão normanda da Inglaterra, por quase 300 anos o inglês foi raramente usado como um idioma escrito - a aristocracia Inglesa falava francês enquanto que o idioma da igreja era o latim.  Só sendo usado para a língua falada, o inglês tornou-se gramaticalmente simplificado, bastante como um dialeto.  Quando se tornou mais uma vez o idioma oficial da Inglaterra, absorveu muitas palavras do francês e do latim que deram um vocabulário maior (meio milhão de palavras) do que o de qualquer idioma e, embora seja um idioma é melhor aprendido como um dialeto. 

Aprender idiomas como francês, alemão ou o italiano é como aprender a tocar piano seguindo uma partitura musical.  Por outro lado, aprender o inglês é como aprender a tocar piano sem uma partitura musical, mas principalmente copiando o professor, ou seja, adquirindo o idioma do professor. 
 

Leia seu livro e escute suas fitas em casa 

Como já explicado, não é exigido que o aluno faça qualquer lição de casa. Com o Método Callan ele pode obter o resultado garantido sem isto.  Para o próprio benefício dele, porém, é aconselhado que leia seu livro e escute os áudios em casa por aproximadamente dez minutos todos os dias, especialmente se ele perdeu aulas.  Por exemplo, ele pode escutá-los enquanto se prepara para sair de manhã.  Deste modo ele aumentará sua velocidade de aprendizagem e terminará o curso em menos tempo que o número garantido de horas (possivelmente 25% menos), e também fará a lição na sala de aula muito mais fácil de se entender.  Ao término de cada lição, o professor deve dar ao aluno o número do parágrafo atingido, de forma que o aluno possa revisar em casa o trabalho feito na escola, e se preparar para a próxima lição. A economia de tempo que o aluno fizer precisando de menos aulas, cobrirá o custo do material de áudio.  
 

Gravando a lição 

A maioria das escolas que usam o Método Callan permite que os alunos tragam gravadores para a sala de aula e gravem a aula, de forma que eles possa escutá-la em casa.  Isto aumenta a velocidade de aprendizagem dos alunos, e é particularmente útil para alunos que perderam aulas.  Naturalmente os gravadores devem ser operados com baterias e os alunos não devem perturbar a classe enquanto os manuseiam. 
 

Pratique com um amigo 

Além de escutar suas fitas em casa, o aluno pode praticar seu inglês com um aluno do mesmo nível.  Ele e o aluno podem se revesar sendo o professor e fazendo  as perguntas dos livros do Método. Eles também podem praticar conversações entre si em inglês.  
 

Nenhum curso é perfeito.  Ou vai muito rápido ou muito lentamente    

É quase impossível para todos os alunos em uma sala de aula ter o mesmo nível e velocidade de aprendizagem - cada aluno é diferente.  Por conseguinte, o aluno nunca se achará em um curso perfeito.  Se o aluno desejar ir exatamente a sua própria velocidade, ele teria que ter aulas particulares. Em seu curso, ele freqüentemente encontrará alunos que são mais lentos que ele e tendem a segurar a velocidade da classe, ou ele achará que o curso está indo muito rápido, e ele terá que se esforçar para acompanhar as aulas.  Ele não deve se preocupar com isto. A escola o levará para o término no número prometido de lições e em condição excelentes apesar da discrepância de velocidades.  Se a discrepância ficar muito grande, porém, a escola mudará o aluno para uma classe mais satisfatória.  
 

Tente não chegar atrasado ou se ausentar   

Se, em uma escola privada, o aluno chega tarde ou falta às aulas, os outros alunos progredirão e ele permanecerá atrás e achará difícil de entender as perguntas que lhe serão feitas.  Também, se ele sempre chega atrasado ou falta a aula, o curso completo levará mais tempo.  Por exemplo, se ele chega tarde cinco minutos cada lição, que representa 10% de uma lição de cinqüenta-minutos, ele estenderá o tempo de seus estudos em 10% fazendo um curso de 10 meses levar 11. Em contraste com assuntos como história ou geografia, aprender a língua inglesa é tal que o aluno não pode por em dia satisfatoriamente o que ele perdeu da lição estudando em casa - ele precisa do professor para praticar e corrigir sua pronúncia.  Estudar em casa pode, é claro, ajudar a recuperar o atraso decorrente da perda de lições.  
 

Peça para mudar  

Se o aluno está com dificuldades, ou é muito rápido para a classe, normalmente fica evidente ao professor. Porém, se o aluno sente que o curso vai muito rápido ou muito lentamente para ele, ele deve falar com seu professor ou com algum funcionário da escola sobre isto, que informará o assunto para o diretor da escola.  
 

Espere 10 lições antes de mudar  

Se o aluno é novo em uma classe, ou esteve ausente e está muito atrás dos outros alunos, ele não deve sentir pânico por não entender tudo o que está sendo dito. Deve, no entanto, esperar aproximadamente 10 aulas antes de pedir para ser transferido para outra classe.  Nestas 10 lições ele provavelmente alcançará o resto da classe, e então não será necessário transferí-lo, ou organizar aulas de recuperação que o permitam alcançar os outros alunos.  Também, quando uma classe nova é formada ou um professor novo assume uma classe, a classe precisa de algumas lições para se estabelecer e harmonizar.  
 

Rejeitar mudança   

A maioria dos alunos não gosta de mudança, mas é muito melhor mudar do que permanecer em um curso inadequado. 
 

Perguntas estranhas     

Algumas das perguntas no Método Callan podem parecer um pouco estranhas e às vezes bastante juvenis.  Isto é porque quando se aprende um idioma o aluno tem que voltar a ser criança.  As perguntas têm que ser simples e um pouco infantis, especialmente no Livro Um, porque o aluno não tem comando suficiente do idioma para articular uma pergunta complexa de adulto.  Em todo caso, é de pequena importância o que é dito nas fases iniciais de aprendizagem de um idioma estrangeiro, é a maneira como é dito que importa. 

Para o Método se tornar universalmente aplicável, as perguntas têm também que ser de uma natureza que qualquer aluno de qualquer idade, nacionalidade ou cultura possa responder depressa sem pensar ou vacilar.  Não é o conteúdo das perguntas que são importantes, mas a estrutura, vocabulário e entonação.  
 

A ordem de aprendizagem - ouvido, boca, olho, mão   

O aluno deve aprender um idioma estrangeiro da mesma maneira como ele aprendeu seu próprio idioma quando ele era criança.  A criança ouve o idioma primeiro, então imita o que ouve, depois vê as palavras escritas, e finalmente as escreve. Quando uma criança aprende seu próprio idioma ela repetirá freqüentemente coisas que ela ouve sem entender exatamente o que ela está dizendo - a compreensão vem depois.  Assim deve ser com um estudante de idioma.  O aluno deve tentar não pensar muito, ou analisar tudo, ou continuar perguntando "Por quê?”.  Isto, é claro, é difícil para um adulto desacostumado a fazer coisas sem entender o que ele está fazendo exatamente, ou por que ele o está fazendo; mas muitas perguntas e interrupções reduzirão sua velocidade de aprendizado. 
 

Escrever começa no Livro Cinco    

O aluno pode desejar saber como é possível aprender um idioma sem fazer muitos trabalhos escritos.  Como uma criança, o aluno tem que aprender a falar e a entender antes que ele aprenda a escrever.  A exceção de ditados e de algumas composições simples para o Cambridge Preliminary, o aluno não escreve nada até que ele alcance o Livro Cinco. Quer dizer, depois que ele começa a pensar em inglês.  Antes disso, é desaconselhável.  Até mesmo então, ele só escreve composições se ele for prestar um exame, como para o Cambridge First Certificate.  Também, no estágio 7 ele escreve só algumas composições simples caso ele pretenda fazer o Cambridge Preliminary. A habilidade para fazer composições e traduções normalmente vêm automaticamente com a habilidade para pensar diretamente em inglês.  
 

Aprendizagem mecânica não pode passar nos exames de Cambridge  

Falar um idioma é uma ação mecânica.  Quando uma pessoa fala, ela não pensa em como está falando, somente sobre o que está dizendo.  Alguns alunos acreditam que o Método Callan somente lhes ensina a repetir orações mecanicamente, mas não a expressar suas idéias.  Isto não é verdade.  O Método  Callan prepara os alunos para o Cambridge Preliminary e para o Cambridge First Certificate, e não é possível passar nestes exames se os alunos não podem ler, escrever, falar e entender depressa e facilmente, e expressar suas idéias confortavelmente em qualquer assunto cotidiano normal.  
 

Os Livros Três e Quatro são muito difíceis     

Os Livros Três e Quatro geralmente são os mais difíceis do Método Callan para o aluno, pelo fato de conterem uma quantia considerável de gramática.  Uma vez dominados, porém, o idioma não deverá apresentar muitos problemas.  
 

O propósito dos Livros Quatro e Cinco   

Depois que o aluno completa os primeiros três livros do Método Callan, pode ser dito que ele aprendeu os fundamentos do idioma, o suficiente para permitir usar o idioma.  Infelizmente, neste momento ele tem um vocabulário de só 2.000 palavras que não é realmente bastante para ele se sentir confortável no idioma. Ele realmente precisa de outras 2.000 palavras.  Os Livros Quatro e Cinco  são projetados para lhe dar estas  palavras extras rápida e eficazmente através das mesmas técnicas usadas nos primeiros três livros. Quer dizer, trabalho rápido de pergunta-resposta revisada várias vezes para assegurar lembrança imediata.  Qualquer outro modo será extremamente lento e trabalhoso.  Poderia  até mesmo levar anos para aprender estas 2.000 palavras extras no modo normal, ou seja, principalmente através de leitura e conversação. 

O grande perigo na conclusão dos primeiros três livros é que o aluno é muito impaciente para adquirir as 2.000 palavras extras contidas nos Livros Quatro e Cinco da mesma maneira como ele fez enquanto estudava os primeiros três livros.  Ele se sente como se já soubesse o idioma e quer usá-lo, e não só dar respostas fixas a perguntas fixas de uma maneira repetitiva  e ordenada.  Ele é igual a um atleta impaciente que quer sair muito cedo do treinamento e começar a competir.  Se o professor lhe permitir fazer isto, os resultados poderão ser muito desapontadores.  O aluno não está pronto para sair do treinamento.  Se ele tenta usar o idioma muito cedo, ele se aborrecerá e não fará nenhum progresso no idioma.  Como ainda lhe faltam 2.000 palavras fundamentais em seu vocabulário, ele não poderá falar de modo contínuo e depressa; ele gaguejará e gaguejará. E por conseguinte atrapalhará a si mesmo e o resto da classe.  Naturalmente, ele se sentirá frustrado e chateado por não lhe ser permitido sair do treinamento, mas ele se sentirá mais frustrado e aborrecido se lhe fosse permitido fazer isso. Somente no Livro Cinco do Método que o aluno pode dar respostas mais fáceis às perguntas. 
 

O Método parece mudar 

Alguns alunos, quando começam o Livro Três do Método, tendem a pensar que a natureza do Método mudou.  Porém, não é a natureza do Método que mudou, mas a natureza do material.  Nos Livros Um e Dois é ensinado ao aluno desenvolver um reflexo rápido, ainda nos Livros Três e Quatro, lhe é ensinado as partes mais complicadas da gramática do idioma como também a continuar a desenvolver seus reflexos. 

Nos Livros Cinco e Seis, o Método parece mudar mais uma vez, mas isto é porque nestes dois livros o aluno está construindo vocabulário e está melhorando a sua habilidade de falar e entender.  Ele também está se familiarizando com a estrutura essencial aprendida nos primeiros três livros. Apesar da mudança na natureza do material, os seis livros do Método são todos ensinados da mesma maneira e seguem os mesmos princípios básicos do Método, ou seja, trabalho rápido de pergunta-resposta sem um momento sequer de pausa na aula.  
 

A meio caminho para o final é a parte mais difícil 

Aprender um idioma é como escalar uma montanha - a metade final é a parte mais difícil.  A tal ponto, que  o aluno pode sentir que ele não está fazendo nenhum progresso e nunca chegará ao topo.  Ele tem vontade de se render.  É então que ele precisa se recordar que ele tem uma garantia que o assegura que ele terá sucesso.  Como na vida em geral, "o segredo do sucesso é a constância de propósito".  
 

Quando deprimido, olhe a última página de seu livro 

Se o aluno ficar deprimido e sentir que ele nunca dominará o idioma, deverá olhar a última página do livro que ele está estudando e dizer a si mesmo que em um certo número de lições, de acordo com as condições da sua escola, ele alcançará aquela página, entenderá e poderá usar tudo isto.  O processo de aprendizagem é uma luta ininterrupta.  Isto é porque novas etapas sempre estão sendo ultrapassadas.  Para se animar, o aluno deve examinar as etapas anteriores que ele já cobriu e se lembrar como era difícil o trabalho na ocasião que ele o estava fazendo, e agora como o mesmo trabalho parece ser fácil.  
 

Um idioma é uma coleção de palavras   

Um idioma até o nível do Cambridge First Certificate pode ser visto como uma coleção de palavras que o aluno tem que aprender de cor e praticar colocá-las junto em sua ordem certa nas orações.  Isto pode ser alcançado melhor copiando o professor e revisando até que esteja perfeito.  
 

Uma classe que aumenta     

Às vezes um aluno começará seus estudos em uma classe de seis alunos.  Depois, talvez, serão somados seis outros alunos à esta classe.  Ele então, naturalmente, nota a diferença na quantia de tempo que fala, e se sente transtornado.  Ele não deve se preocupar com isto.  A escola ainda o levará ao término no número garantido de horas.  
 

Estude pelo menos até o fim do Estágio 9    

O nível mínimo ao qual o aluno deve atingir é Estágio 6 (Cambridge Preliminary).  Qualquer nível abaixo disto não lhe dá conhecimento suficiente do idioma para o permitir a conversar com conforto razoável.  Porém, são aconselhados aos alunos que não parem seus estudos até que eles alcancem pelo menos o fim do Estágio 9 (meio-caminho entre a Cambridge Preliminary e Cambridge First Certificate).  Estudando este nível, eles se sentirão muito mais confortáveis com o idioma.  Eles terão um bom conhecimento de todas as estruturas básicas do inglês que os permitirá  acumular o vocabulário mais facilmente em seu campo particular.  
 

Inglês comercial, técnico e literário    

Alguns alunos pedem para estudar o inglês comercial, técnico ou literário. No entanto inglês comercial, técnico ou literário consiste de inglês cotidiano normal entremeado com comercial, palavras técnicas ou literárias.  O que o aluno precisa fazer, então, é começar a aprender inglês cotidiano normal até Cambridge Preliminary ou First Certificate.  Então tudo que ele tem que fazer é aprender o vocabulário para seu assunto específico.  Ele não precisa de um professor de inglês para isto.  Em todo caso, mais termos comerciais e técnicos em qualquer campo específico são bastante internacionais hoje em dia.  Quando um aluno reclama que ele não pode conversar no seu assunto com colegas de outros países, o problema quase sempre é que o inglês cotidiano normal dele não é bom o bastante, e não que o vocabulário técnico dele seja insuficiente.  Por isto, uma escola usando o Método Callan não desperdiça o tempo do aluno tentando lhe ensinar o inglês comercial, técnico ou literário, mas somente o idioma cotidiano normal. 
 

Proficiency não 

O Método Callan não leva o aluno ao nível do Cambridge Proficiency Certificate, mas só para o First Certificate (com um livro separado para o Avançado).  Até o First Certificate, o Método faz a maioria do trabalho para o estudante.  Depois disso, o estudante tem que fazer a maioria do trabalho para ele mesmo, porque o assunto então fica mais acadêmico. 
 

As aulas duram 50 minutos     

Em uma escola privada, uma lição do Método Callan dura geralmente 50 minutos, não uma hora.  Por causa disto, alguns alunos se sentem como se  estivessem sendo roubados de 10 minutos de instrução.  Porém, pesquisas mostraram que estudar mais que 50 minutos não é produtivo. Como com a maioria das matérias, a duração ideal da aula é 40 minutos. Depois disso, professor e alunos começam a cansar.  Eles podem administrar outros 10 minutos, mas mais que isso os cansa e lhes faz começar a rejeitar o ensino inteiro e o processo de aprendizagem e a olhar as lições futuras com muito menos entusiasmo.  O resultado é professores cansados e  alunos cansados.  
 

O número de horas por dia     

A maneira ideal para estudar é ter uma aula de cinqüenta minutos cinco dias por semana. Se isto não é possível, então talvez três dias por semana (segunda, quarta e sexta, por exemplo). Dois dias por semana é uma alternativa pobre, especialmente para um iniciante, porque se passa muito tempo entre uma lição e outra. Se o aluno tem pressa de aprender, ele pode ter duas aulas por dia - uma de manhã e outra a tarde. Se isto não é possível, então as duas aulas podem ser dadas juntas. Muitas aulas dadas juntas, porém, podem ser cansativas, como em qualquer matéria.  
 

Crianças aprendem mais lentamente que os adultos     

Há uma convicção popular de que as crianças com menos de dez anos de idade aprendem um idioma mais depressa que os adultos.  A verdade é exatamente  o contrário.  Se as crianças vão morar no país onde o idioma é falado, eles “aprendem” com perfeição em questão de meses, mas se elas “estudam” em uma escola no seu próprio país, elas aprendem muito lentamente, pelo menos até que elas alcancem o fim do Livro Dois do Método Callan. Então elas são capazes de aprender mais rapidamente e mais facilmente que os adultos.  Esta lentidão inicial é principalmente devida a concentração pobre e a relutância de se aplicar a algo que eles não desejam fazer ou não podem entender a razão de fazê-lo.  
 

O Certificado do Método Callan   

Quando terminado seus estudos, o aluno deve pedir a escola o Certificado do Método Callan para mostrar o nível de inglês que ele alcançou.  

 

Não se preocupe!  Você chegará lá 

O aluno tem que se lembrar de não se preocupar.  Ele está garantido de obter o resultado que deseja, não importa o que aconteça. Um dos grandes inimigos da aprendizagem é a impaciência.  Se o aluno é paciente, ele está certo de ter sucesso.  
 

Milagres levam mais tempo    

Nós vivemos em uma época impaciente.  Algumas lojas na Inglaterra, como lojas de fotocópias, têm avisos em suas paredes dizendo "O impossível nós fazemos imediatamente, milagres levam um pouco mais de tempo".  Assim é com o Método Callan.  Porque o Método ensina o inglês em um quarto do tempo normal, alguns alunos esperam poder milagrosamente conversar em inglês depois de algumas semanas no Livro Um. É recomendado ao aluno que ele não espere começar a se sentir confortável com o idioma até que ele complete o Livro Dois do Método, e geramente o Livro Três.  
 

Aceite o Método como ele é - funciona!

Como com a maioria das coisas na vida, é muito fácil achar falhas no Método  Callan. O aluno achará coisas com as quais ele discorda ou não gosta. Mas até mesmo se o Método estivesse cheio de defeitos, não importaria - ele funciona.  Ele dá ao aluno o resultado que ele quer, e em um quarto do tempo normal. 

Ao contrário da maioria das outras matérias, na aprendizagem de um idioma não importa como o resultado é obtido; é só o produto final que conta.  
 

Maiores informações  

Se o aluno quiser qualquer informação adicional relativa ao Método, ele pode entrar em contato com a Callan Method Organisation, ou falar com o diretor da sua escola. Se há qualquer coisa sobre a escola que transtorne o aluno, ele não deve vacilar em fazer com que seu descontentamento seja conhecido - preferencialmente para um funcionário da escola. 
Uma boa escola particular dá boas-vindas a reclamações. 
Só deste modo ela pode fornecer bons serviços.                                  top

 © MR.Q Aulas e Treinamentos
    1998 - 2012 Todos direitos reservados

  
Rua Joaquim Guarani, 381  
Jd. das Acácias (Brooklin)

São Paulo - SP - CEP 04707-061
Tel.: 0055 11 2626-4113